Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Pequenas Surpresas

                  

Por vezes acontecem-nos coisas com as quais já não contamos e que acabam por nos dar um novo alento ao dia e à vida. São estas pequenas coisas que nos motivam e fazem com que continuemos.

 

Tinha consulta marcada para hoje na dietista (lembram-se na reeducação alimentar?) às 14 horas. Fui de consciência pesada pois sabia das asneiras que fiz e tenho feito. Descontrolei-me e tenho consciência plena disso. Estava preparada para ouvir uma grande descasca e concordar com ela. Ou bem que se levam as coisas a sério ou não vale a pena, certo?

 

Entrei no consultório, sentei-me e disse de minha justiça: saltou-me a verdade da boca. Depois fiquei ali, parada, à espera da descasca. Mas ela não veio. Antes pelo contrário, ouvi palavras de consolo e incentivo.

 

Chegou a altura mais temida – pesar na balança. Esta hora é terrível e angustiante. Um pé, depois o outro em cima da balança, levantei os olhos e… perdi 2 kgs!!!

Nem imaginam o que senti! Parece que tinha ganho o mundo. As esperanças renascem, a força de vontade aumenta e a motivação renova-se! Dois quilos é muito pouco mas o facto de os ter perdido - deviam ter sido mais 3 kgs – tendo em conta as asneiras do Natal e mais uma facadinhas pelo meio, foi um alívio tremendo.

Podem até achar isto mesquinho e sem importância mas para quem se debate com um problema como o meu, são pequenas batalhas que vão sendo ganhas.

 

Voltámos a tocar no assunto do bypass gástrico. A opinião dela é que devemos tentar a reeducação alimentar primeiro e só em último caso mesmo, então voltar a pensar no assunto.

Depois disse-me estar convencida não ser preciso o bypass, que assim chegaríamos lá. Depois era partir para a cirurgia estética. Inevitável.

 

Resumindo, vim mais leve, feliz, motivada, com mais força de vontade e confiança em mim. Estou pronta para ganhar mais batalhas e quero ganhá-las. Este corpo não é o meu. Não sou eu. Eu não sou esta.